Kopfstein: ainda não acredito!

Petr Kopfstein fala do segundo lugar épico em Chiba

Kopfstein a celebrar com Muroya

Os observadores que circulam dentro da Red Bull Air Race há muito que anteviam uma subida de Petr Kopfstein ao pódio. Os resultados de Chiba vieram a dar-lhes razão – o seu estilo suave de voar compensou no Japão, onde o piloto ficou em segundo lugar a apenas 0.558s do vencedor da corrida, Yoshihide Muroya.

O estilo suave e preciso de Kopfstein voar tem sido muitas vezes comparado com o praticado pelo Tri-Campeão do Mundo Paul Bonhomme. Não foi fácil, mas em Chiba o piloto checo foi finalmente recompensado. Tudo começou quando este encontrou pela frente Muroya na Ronda de 14. Neste primeiro confronto, o japonês arrasou com um tempo de 55.590s. Mas, apesar de ter sido 0.007s mais lento, acabaria por seguir para a próxima ronda como o mais rápido entre os mais lentos.

Kirby Chambliss foi o seu adversário na Ronda de 8, mas o norte-americano deitou tudo a perder depois de exceder o limite máximo de forças G. Para continuar em competição bastou a Kopfstein voar limpo, o que conseguiu sem grande esforço. Já na Final 4, o piloto checo voltou a encontrar-se com Muroya, não conseguindo evitar ser mais lento que o piloto da casa. Com Matthias Dolderer e Martin Sonka ainda à espera da sua vez, tudo apontava para o quarto lugar final. No entanto, os erros cometidos por estes dois pilotos viriam a custar-lhes caro e abriram caminho para o primeiro pódio da carreira de Kopfstein na Master Class. "É incrível, eu ainda não consigo acreditar! Ver dois pilotos checos no pódio é simplesmente incrível. Nós trabalhámos muito para aqui chegar e este resultado é fantástico," afirmou o piloto logo após colocar os pés em terra.


"Este é um grande sucesso para toda a equipa. O nosso plano era fazer tempos consistentes, mas nunca me passou pela cabeça chegar ao pódio. Por outro lado, também tivemos alguma sorte em Chiba. Tenho memórias muito boas desta corrida, pois foi aqui que venci – há dois anos – a Challenger Class," acrescentou.


O traçado de Chiba revelou-se muito exigente para a maioria dos pilotos da Red Bull Air Race, mas Kopfstein tinha feito o seu trabalho de casa. "O traçado era muito técnico, o que me agrada, e havia tantas trajetórias possíveis que só soube mesmo o que fazer depois de começar a voar. Nós treinámos muito no simulador, mas depois tivemos de alterar a nossa tática devido aos ventos, que mudaram muito face ao que esperávamos," explicou Kopfstein.

Kopfstein ficou tão feliz com o seu primeiro pódio que nem se apercebeu da sua subida na tabela classificativa do Campeonato do Mundo. "Não fazia ideia de que tinha subido para quarto da geral, estou mesmo satisfeito." Quando questionado sobre a possibilidade de chegar ao título esta época, Kopfstein mostrou-se um pouco contido e reservado: "Disputar o título? Não tenho a certeza... Ter chegado ao quarto lugar já nos deixa muito felizes," concluiu.